Milagrosas pedaladas

bike

Há mais de um mês, minhas aulas na faculdade acabaram. Entrei de férias e como meu trabalho é feito no esquema home office, eu, então, não tive mais necessidade de sair durante a semana com minha querida companheira, a bicicleta. Fato é que, passado um tempo das férias, comecei a experimentar um enorme desânimo. Meu corpo passou a pesar, embora não tenha ganhado um quilo a mais sequer. Um cansaço enorme tomou conta de mim. Sim, eu estava ficando deprimida.

Então, num sábado ensolarado, acordei ainda sob o efeito desse tremendo desânimo, mas decidida a matar a saudade da minha bike, que estava sendo subaproveitada para distâncias pequenas. Pedalei cerca de 10 quilômetros até a quitanda de orgânicos onde faço minhas compras semanais. E, como num passe de mágica, eu simplesmente saí daquele estado de letargia que tanto me atrapalhava! Milagrosas pedaladas!

andamos muito parados

Eu sei, já está mais que comprovado e estudado os benefícios do exercício aeróbico para saúde e para o estado emocional, porém apesar da maioria das pessoas saber disso, quando estamos num ciclo depressivo e de letargia, sair da inércia é quase que doloroso! Mesmo sabendo que é difícil dar o primeiro passo, eu compartilho a minha experiência aqui para garantir e incentivar a qualquer leitor que esteja passando por esse momento: saia da inércia! Caminhe, nade, ande de bicicleta, corra, mova-se.

Nosso corpo não foi feito para ficar parado. Infelizmente a realidade da maioria das pessoas é sentar para trabalhar, sentar para comer, sentar no transporte para ir de casa para o trabalho, do trabalho para casa. Eu sou uma defensora e adepta da bicicleta, porque para mim, é o veículo mais revolucionário da história. Nela você se locomove por distâncias consideráveis e se exercita. A bicicleta, para mim, o meio de transporte mais orgânico que existe, porque com ela consigo incorporar o exercício físico ao meu dia a dia, sem precisar parar para me exercitar. Movo meu corpo me locomovendo! E isso é incrível! Experimente!

 

Daniele Barbosa – autora do Portal Estar Bem

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>