Não é culpa do trigo, mas é: ponderações de uma terapeuta ayurvédica sobre a dieta sem glúten

wheat

Há cerca de cinco anos, tirei o trigo da minha alimentação, assim como outros alimentos que contém glúten, por recomendação médica. Era o início de um novo tratamento para o hipotireoidismo de Hashimoto, uma doença autoimune que prejudica o funcionamento da tireoide. Os resultados não podiam ser melhores. Tudo melhorou desde o momento em que parei de comer trigo: metabolismo, disposição, imunidade e, aos poucos, fui recuperando a saúde da minha tireoide.

Mas quando comecei a estudar ayurveda, me deparei com professores e colegas de formação julgando a dieta sem glúten como modismo e, por isso, ineficaz. De fato, compreendi pelo ayurveda que a dificuldade em digerir o trigo é resultado de um agni (fogo digestivo) fraco. E a conduta, em casos de intolerância, é recuperar o agni da pessoa, e não retirar o trigo da dieta. Porém, em uma análise mais profunda, concluí que ao restringir o trigo da alimentação, cortamos também uma gama de produtos alimentícios industrializados, salgados a base de trigo refinado e gordura hidrogenada, que são condenados pelo ayurveda.

Teorias à parte, com base na minha prática, talvez o glúten não seja realmente o vilão, mas sim o que fizeram dele. Veja bem: a maioria dos produtos industrializados possui glúten. Uma dieta rica em glúten nos padrões modernos é rica em farinha refinada, carente dos nutrientes presentes no trigo e rica em aditivos químicos. Devido à enorme oferta e à vida nada calma, muitos de nós cedem à praticidade durante o dia de trabalho: biscoitinho, sanduíche, salgado, massa pronta, pizza, e passam o dia inteiro se alimentado só de trigo. Praticamente numa monodieta.

Já ouvi dizer que a bola da vez é a ditadura do “sem glúten”. Mas se raciocinarmos bem, o trigo reina majestoso e dominante no país da mandioca! Então, se o glúten faz ou não mal ao intestino e à tireoide, como supõem alguns artigos e estudos científicos, ainda não é conclusivo, tudo bem. Mas é muito coerente que todos esses industrializados à base de farinha branca, açúcar branco, sal refinado são uma bomba para o organismo humano. Talvez o “pulo do gato” esteja aí. Uma dieta sem trigo é uma dieta com menos industrializados e refinados e, por isso, emagrece, permite que a digestão funcione melhor e devolve a regularidade do intestino.

Enfim, uma deita sem glúten acaba por resultar numa dieta com mais alimentos naturais e saudáveis, e isso é absolutamente benéfico e apropriado!

Paralelamente, fazendo uma análise com base no ayurveda, ainda me parece coerente que algumas pessoas – EU DISSE ALGUMAS – não consumam trigo. Somos uma sociedade obesa, isso no ayurveda chama-se Kapha agravado. E pessoas com Kapha agravado não devem se alimentar demasiadamente de trigo, nem de laticínios, nem de açúcares. De acordo com uma pesquisa de 2014, do Ministério da Saúde, 50,8% da população brasileira estão acima do peso, e 17,5% são obesos. Ou seja, como terapeuta ayurvédica, me parece muito plausível que muitas pessoas resolvam aderir à dieta do “sem glúten” ou do “sem trigo” e sintam-se beneficiadas.

Ainda com base no ayurveda, o trigo é um cereal que não deve ser misturado com ovos e laticínios, pois são incompatíveis. A receita básica das padarias vai de encontro a esse principio importante da dieta ayurvédica, que é a combinação adequada, o que torna o trigo prejudicial.

O chapati é um pão indiano, cuja receita leva apenas farinha de trigo integral, ghee ou óleo, sal e açúcar mascavo. É uma forma saudável de se consumir o trigo, ao contrário dos pães de confeitaria e industrializados

O chapati é um pão indiano, cuja receita leva apenas farinha de trigo integral, ghee ou óleo, sal e açúcar mascavo. É uma forma saudável de se consumir o trigo, ao contrário dos pães de confeitaria e industrializados

Outro ponto importante a ser destacado é que o trigo hoje em dia é bem modificado já em sua semente. Nada tem a ver com o trigo usado na Índia pelos sábios que desenvolveram o ayurveda. Talvez isso justifique os possíveis malefícios do cereal atualmente.

Enfim, uma deita sem glúten acaba por resultar numa dieta com mais alimentos naturais e saudáveis, e isso é absolutamente benéfico e apropriado! Como terapeuta ayurvédica, pontuo apenas que as pessoas do dosha Vata, muitas vezes magras e com facilidade para perder peso, possivelmente não se beneficiarão de uma dieta sem trigo, mas poderão resgatar a saúde fazendo seu próprio pão em casa e eliminando igualmente os industrializados e refinados.

Se consumido de forma correta (de acordo com sua compatibilidade com outros alimentos) e for oriundo de uma semente natural e de qualidade, o trigo é um excelente elemento, muito nutritivo para as pessoas do dosha Vata e um dos principais cereais da dieta dos Pittas. Os Kaphas devem consumir muito moderadamente ou não consumir, ainda que na sua forma adequada.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>