Alimentação: orientação geral

herbs-spicesAyurveda é uma ciência que dá bastante ênfase à alimentação, ao alimento como remédio. Todo alimento, na perspectiva ayurvédica, possui capacidade terapêutica. Extrair essa propriedade depende da forma como preparamos, combinamos e ingerimos esse alimento.

Por que o ayurveda dá tanta atenção à alimentação? Porque fazer ajustes na dieta é talvez o que mais provoca melhoras imediatas no organismo. Adaptar suas refeições ao que, na visão ayurvédica, é bom para sua saúde, tem resultado quase que imediato e reflete para além do corpo, melhorando inclusive nosso estado de espírito e mental. Por isso, a alimentação correta é tão incentivada na medicina ayurvédica. Também porque uma alimentação adequada favorece uma digestão correta, e da digestão harmônica depende toda a nossa saúde.

 

REGRAS BÁSICAS

– Só comer com fome
– Não comer antes de digerir a refeição anterior
– Comer em lugar calmo
– Não comer vendo televisão
– Mastigar adequadamente
– Não comer ansioso, irritado ou sob forte emoção
– Agradecer, fazer uma prece ou nutrir sentimento de gratidão pelo alimento que será ingerido

Outro conceito básico na alimentação ayurvédica é o das incompatibilidades, ou seja, alimentos que não devem ser consumidos na mesma refeição ou usados juntos para preparar uma comida. São eles:

– Amidos (massas e cereais) com ovos, banana ou leite
– Leite com pães que contenham fermento
– Leite com frutas ácidas ou banana
– Carnes e peixes com molhos contendo leite e derivados
– Melões e melancias com leite, fritura, amidos e grãos
– Mel e ghee na mesma quantidade
– Mel aquecido
– Ovos com leite, carne, peixe, iogurte, queijo ou banana
– Carnes ao molho branco a base de laticínios
– Sucos concentrados ou bebidas açucaradas com a refeição

A lógica das incompatibilidades se baseia no fato de que esses alimentos consumidos juntos atrapalham a digestão e formam ama (toxina). Por isso, é importante saber combinar. Combinações erradas são como receitas para a produção de toxinas no trato digestivo e a consequente intoxicação dos tecidos.

Exemplos clássicos de incompatibilidades consumidas corriqueiramente são carnes ao molho branco, macarrão ao molho branco, vitamina de morango ou banana feita com leite, massas de pães e salgados que levam leite, ovo e fermento na confecção.

Além das incompatibilidades, o ayurveda dispõe de um recurso para evitar que alimentos causem certos desconfortos, como por exemplo, os gases intestinais formados pelo consumo de feijões, ou o muco em excesso provocado pelo consumo de leite e queijos. Abaixo, a lista das especiarias que servem como antídotos dos possíveis efeitos colaterais de certos alimentos.

Queijo – pimenta do reino
Ovo – Salsa, cebola
Coalhada – coentro, cardamomo
Iogurte – cominho, gengibre
Peixe – coco, limão
Carne vermelha – malagueta, cravo, chilli
Aveia – açafrão, mostarda, cominho
Trigo – gengibre
Legumes – pimenta do reino
Tomate – cominho
Banana – cardamomo, canela
Álcool – mastigar ¼ de colher de chá de cominho ou 2 sementes de cardamomo
Café – cardamomo ou pequena porção de noz moscada em pó

De maneira geral, é indicado sempre preparar os alimentos com especiarias, que servem para estimular o agni. Apenas pessoas com Pitta agravado devem tomar cuidado com os temperos e as pessoas com Vata agravado devem evitar os extremamente picante.

Outras recomendações são importantes para adaptar a forma como nos alimentamos.

RECOMENDAÇÕES GERAIS

food– Não beba sucos concentrados, bebidas geladas, gaseificadas, açucaradas durante as refeições. Água fresca, temperatura ambiente é o ideal, consumida em pequenos goles durante as refeições

– Evite beber água gelada, isso apaga o agni, o fogo digestivo. No calor, água fresca ou levemente refrigerada é indicado. Nas outras estações, água apenas em temperatura ambiente

– Não misture muitos alimentos no mesmo prato, seja gentil com seu agni e encontre o equilíbrio entre seu desejo e sua fome. Facilite sua digestão

– Deixe a salada para comer por último durante a refeição, não como temos o costume, de comer primeiro. Os sabores presentes nas folhas e verduras têm a função de avisar ao corpo que encerramos ali a ingestão de alimentos. Por isso, deve ser consumida no fim da alimentação

– Procure consumir frutas e verduras da época, nas suas respectivas estações. Alinhe seu desejo com a inteligência da natureza. Alimentos da estação e típicos da região e país onde você mora geralmente têm imensa utilidade para as necessidades do seu organismo

– Esteja atento ao clima e à sua fome real. Quando o dia está chuvoso, frio, o agni tende a diminuir, então faça uso de chás estimulantes do agni. Quando está muito quente, o calor consome nosso prana. Faça refeições leves e refrescantes. Ouça sempre os sinais do corpo

– Tenha horário para se alimentar. Não faça refeições a esmo, em qualquer horário. Tenha, pelo menos, horário certo para almoçar e jantar. Café da manhã e lanche variam de acordo com o agni e o dosha da pessoa, mas é ideal manter uma rotina para comer de manhã e de tarde também.

– Adote a monodieta de acordo com as recomendações dadas na alimentação para os doshas e faça alimentação antiama na primavera e no outono.

– Sentir fome é sinal de saúde. Quando adoecemos, a primeira coisa que perdemos é o apetite. Por isso, respeite sua fome e a falta dela. Muitas vezes, ficamos gripados, doentes e não sentimos fome e achamos que devemos comer, caso contrário enfraqueceremos. Isso é, quase sempre, um erro. Quando estamos doentes e sem fome, o corpo está nos dizendo para não gastamos energia com a digestão, pois ele está ocupado “resolvendo” outra coisa. Não prego aqui jejuar por dias a fio, mas sim, com bom senso, ouvir a fala do corpo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>